É apaixonante ver como o trabalho realizado em solidão se transforma numa experiência partilhada com muitíssimas pessoas que convergem num mesmo ponto.


É-apaixonante-ver-como-o-trabalho-realizado-em-solidão-se-transforma-numa-experiência-partilhada-com-muitíssimas-pessoas-convergem-num-mesmo
paul austerapaixonantevercomotrabalhorealizadoemsolidãosetransformanumaexperiênciapartilhadacommuitíssimaspessoasconvergemnummesmopontoÉ apaixonanteapaixonante verver comocomo oo trabalhotrabalho realizadorealizado emem solidãosolidão sese transformatransforma numanuma experiênciaexperiência partilhadapartilhada comcom muitíssimasmuitíssimas pessoaspessoas queque convergemconvergem numnum mesmomesmo pontoÉ apaixonante verapaixonante ver comover como ocomo o trabalhoo trabalho realizadotrabalho realizado emrealizado em solidãoem solidão sesolidão se transformase transforma numatransforma numa experiêncianuma experiência partilhadaexperiência partilhada compartilhada com muitíssimascom muitíssimas pessoasmuitíssimas pessoas quepessoas que convergemque convergem numconvergem num mesmonum mesmo ponto

No conto tudo precisa ser apontado num risco leve e sóbrio: das figuras deve-se ver apenas a linha flagrante e definidora que revela e fixa uma personalidade; dos sentimentos apenas o que caiba num olhar, ou numa dessas palavras que escapa dos lábios e traz todo o ser; da paisagem somente os longes, numa cor unida.Mas a vida é uma coisa imensa, que não cabe numa teoria, num poema, num dogma, nem mesmo no desespero inteiro dum homem.Na natureza, uma repugnante lagarta transforma-se numa borboleta encantadora; entre os homens, ocorre o contrário; uma encantadora borboleta transforma-se numa lagarta repugnante.É melhor chorar numa Mercedes do que num fusca, ou em Paris, do que numa favela.Numa cela ou num deserto está o infinito. Numa pedra dorme-se cosmicamente.Há grandeza mais verdadeira numa boa ação do que num bom poema ou numa grande vitória.